Apr 182007
 
Após alguns longos dias de ausência neste blog, aqui estou eu de volta. Agradeço àqueles que continuaram visitando este site durante a minha ausência. Porque estive ausente?

Agradeço a um cálculo renal que me levou a fazer uma Litotripsia Extracorpórea por ondas de choque. O que é esse palavrão?

Transcrevo abaixo, um resumo escrito pela Sociedade Brasileira de Urologia em 20/junho/2006:

A litotripsia extracorpórea por ondas de choque (LEOC) revolucionou a terapêutica da calculose urinária, transformando-se rapidamente na maior inovação tecnológica para o tratamento desta doença. No iní­cio, o seu uso foi limitado ao tratamento de cálculos renais; no entanto, os avanços na tecnologia destes equipamentos permitiram a aplicação desta modalidade não invasiva também em cálculos em todo o ureter. Deve ser considerado como um procedimento não invasivo, com baixo í­ndice de complicações, indicada por urologistas e realizada em equipamentos operados por médicos. Não deve ter restrições ou limitações impostas por outros que não os médicos responsáveis pelo tratamento, observados os limites de segurança de cada equipamento, e as caracterí­sticas individuais dos pacientes e dos cálculos a serem tratados, sendo de total responsabilidade dos mesmos a indicação, o tratamento, e o seguimento após litotripsia, dando a devida assistência em casos de complicações. Pode ser considerada a primeira escolha no tratamento de cálculos do aparelho urinário, atentando-se ao resultado da interação entre os seguintes fatores: composição quí­mica do cálculo x tamanho x localização vs número de ondas x intensidade x número de reaplicações necessárias para a total eliminação dos cálculos. Cabe ao médico assistente e ao médico operador do equipamento, a responsabilidade de determinar frente a cada caso, o número e a intensidade das ondas de choque a serem aplicadas. O Food and Drug Administration dos EUA recomenda como limite o número de impulsos de acordo com a marca do aparelho.

Pois é, eu tinha um cálculo renal de aproximadamente 1cm. Após a litotripsia ele se fragmentou em pedaços menores que vêem sendo eliminados pelo meu organismo até a presente data.

Bom, quanto ao procedimento em si, não tive problemas. Como eu fui submetido à litotripsia sem sedação, comecei a sentir dor após 2600 “batidas” (o previsto eram 4000, mas o médico não achou necessário). Eu falo em batidas, porque a sensação é de que alguém está martelando seu rim. Mas é suportável.

Mas falando em dor, eu só senti realmente dor, um dia depois, quando começaram as primeiras cólicas devido à eliminação dos fragmentos. Isto me levou a ficar 2 dias internado recebendo analgésicos na veia.

Agora estou bem e resolvi expor esta minha experiência para aqueles que sofrem do mesmo mal e eventualmente se submeterão a uma litotripsia.

Se alguém quiser saber mais sobre a minha experiência, ou ainda acrescentar a própria, sinta-se a vontade para comentar…

Aproveite e leia um post que eu escrivi há um tempo atrás sobre prevenção de cálculos renais.

Atualização:

Fui submetido a uma segunda lito, para quebrar um pequeno pedaço que restou, do cálculo original. Esta segunda aplicação foi muito mais fácil, pois o pedaço era pequeno. A eliminação também foi indolor e agora estou livre dessa praga.

Posts relacionados:

  751 Responses to “Litotripsia”

  1. tenho uma pedra no rim esquerdo de 1,5cm e que esta quase fechando o começo da ureter sinto muitas dores por isso fiquei internada 4 dias tomando remédios para dor perdi muito peso e vou fiz ultrassom e a tomografia com contraste e vou fazer o exame de urografia gostaria de saber que tipo de tratamento seria o melhor
  2. Meu deus como estou mal com o duplo j ja Vai fazer 4 meses de sofrimento aff so deus pra me dar forcas e vence um dia de cada vez ja tomei tramal 100 de 8/8 hrs e nada dessa dor passar ,vcs que ja colocou esse duplo j ja passou por isso ,ja estou no meu limite que deus nos abencoe com muita saude
    • Você deve se acalmar, se este problema está passando para psicológico, quem sabe um calmante até a retirada do Duplo J, você se sinta melhor, além do mais um calmante é relaxante muscular, conheço pessoas que tomaram essa providência pois não aguentavam mais e passaram a ficar bem até a retirada do duplo j. Sucesso melhoras pra você

 Leave a Reply

(required)

(required)

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>